DESescolarização! Conheça pais que tiraram os filhos da escola

Lá em Belo Horizonte, estivemos com mães, pais e filhos que praticam a desescolarização. Mas o que é isso?

O conceito surgiu no século XXI, como uma grande tendência ao questionamento das estruturas da escola convencional: aulas de 50 minutos, muros altos, hierarquias, muito concreto… juntamente a vontade de construir alternativas. Uma delas é o chamado “unschooling“(ou desescolarização), movimento global que visa uma educação mais integral, prática e no tempo da criança.

Essa roda de conversa foi muito linda e cheia de aprendizados. Vale muito a pena pra quem quer sair do modelo convencional de educação e trazer para a vida das suas criança uma maior integração com a realidade, a prática e a arte de viver. Assista abaixo!

3 Respostas para “DESescolarização! Conheça pais que tiraram os filhos da escola

  • oi, gentis <3 tudo bem?
    adoro muito este projeto, e fico realmente feliz vendo tudo isso que vocês fazem!
    adorei a matéria, mas tenho uma dúvida muito grande, já há algum tempo… uma das moças falou que ocupava o mesmo cargo que uma outra que tinha estudado em casa e que recebiam o mesmo salário, só que ela disse que a colega era filha de norte-americanos, e nos eua é comum crianças estudarem em casa e é tudo ok. mas a minha pergunta é: aqui no brasil, as escolas tem que seguir os padrões do mec, e as faculdades exigem certificado de conclusão do EM e tudo o mais. como essas famílias lidam com isso? por ex., pra uma dessas crianças ter um trabalho formal depois, ela precisaria de uma faculdade ou no mínimo um ensino médio, o que fariam?

    • PorQueNão?
      1 anoatrás

      Ótima pergunta! Vou enviar as mães entrevistadas e te respondo 🙂

  • Juliana Gil
    1 anoatrás

    Essa é a questão, pois no Brasil a escolarização é obrigatória. Manter os filhos fora da escola é considerado infração à lei. Algumas famílias entraram com ações na Justiça para ter o direito a escolarizar os filhos em casa, e essas ações estão aguardando decisão do STF com repercussão geral, ou seja, o que for decidido valerá para todos os casos.
    Por enquanto o que sabemos é que a criança que não estiver na escola poderá entrar com uma ação para ter direito a prestar o ENEM, e se for aprovada ela terá que ser recebida na Universidade, independente de ter concluído o ensino médio formal.

Comente aqui!

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *