Nosso DNA:

O PorQueNão? é uma mídia interdependente, difusora de iniciativas para uma sociedade mais inteligente e integrada.

A missão do coletivo que forma o PorQueNão? é interligar pessoas que se dedicam a projetos capazes de transformar positivamente a realidade.

Somos uma mídia interdependente. Acreditamos que a mídia deve ser como nós: coletivos, dependentes uns dos outros. Interdependentes.

Somos uma mídia tendenciosa. Sabemos que a imparcialidade da mídia é uma ilusão.

Somos uma mídia com um propósito. A mídia tradicional foca nos problemas. Escolhemos conhecer e comunicar novos caminhos, em busca de soluções. Contar a todos sobre práticas que já estão acontecendo no Brasil e no mundo.

Somos transformadores. Entendemos que o equilíbrio entre meio ambiente, meio social e meio financeiro só pode acontecer se ancorado em uma nova visão de mundo.  

Somos um coletivo. Atuamos em grupo, integrados com o presente e comprometidos com o futuro.

Somos otimistas. Acreditamos no potencial criativo do ser humano, no amor, nas potencialidades transformadoras do povo brasileiro e do planeta Terra.

 

Somos movidos por três pilares:

Realidade: Para ter conclusões mais palpáveis, falamos sobre nossas próprias experiências para criar conteúdos práticos, destacando os lados positivos e negativos de cada descoberta.

Cooperação: Nosso objetivo, como de todos os outros seres, é prosperar. Estamos unindo forças para, juntos, vivermos em abundância. Por isso nos preocupamos uns com os outros e pensamos no coletivo. Descobrimos que esse é o modo natural de conviver.

Conexão: Tudo está conectado: política, meio ambiente, educação, saúde, economia… esta afirmação também é verdadeira no mundo das informações e das práticas transformadoras.

Vamos dar asas aos sonhos e às ações que transformam o nosso mundo em um lugar melhor. Aliás, PorQueNão?

 

 

Dá uma olhadinha em nossas últimas publicações:

Feira livre pode mudar sua vida e o mundo

                            Se você entrasse em…

Em meio à escassez dos mercados, Florianópolis sai na frente com incentivo público à agroecologia

Ontem fui ao supermercado e não encontrei banana, feijão preto, limão. Na verdade a maior parte das prateleiras…

Agrofloresta na cidade: garantindo alimentos na paz ou no caos

CURSO DE AGROECOLOGIA FOI OPORTUNIDADE DE BOTAR MÃO NA TERRA E SABEDORIA NA CABEÇA Era uma vez, num reino…

O futuro que você quer já está no seu prato

Eu dou uma oficina de comida vegetariana simples, boa, acessível, agrobiodiversa. Voltada para pessoas que estão pensando em…